Aquilo que um homem procura em uma mulher

2 Flares 2 Flares ×

Minha primeira fossa de amor, antes dos 8, curti ao som de Leandro e Leonardo naquele famoso CD da década de 90. Aquele da montagem (hoje tosca) de cada um olhando pro lado…

cd-leandro-e-leonardo-sonho-por-sonho-13728-MLB104787139_3889-O

 

 

 

 

 

Esse texto passa longe de criticar ou julgar o sertanejo, porque hoje sei da importância de acolher / fazer as pazes com minhas raízes. Até mesmo pra quebrar com elas com mais sabedoria, menos rancor.

Acontece que minha mãe passava os dias ouvindo esse tipo de música e eu acabava ouvindo também. Durante toda infância / adolescência. Tão década de noventa!!!!

Retomando, Minha primeira fossa de amor curti ao som de:

“Não Olhe Assim não… Você é Linda demais… Tem tudo aquilo que um homem procura em uma Mulher”

Oi? Parei pra refletir o que dizia de fato a música…

TEM TUDO AQUILO QUE UM HOMEM PROCURA EM UMA MULHER?

Que frase machista! Que frase “desempoderadora” pra se acreditar!

Quantas mulheres (eu, minha mãe, tantas mães) crescem acreditando que ser mulher passa por ser “tudo aquilo que um homem procura em uma mulher”.

Que conceitos são esses? Vejo como cresci achando que precisava satisfazer o outro pra agradar. Que deveria ser exatamente aquilo que esperavam de mim. Aquilo que um HOMEM desejaria em mim.

Hoje percebo que não há nada mais distante de si do que tentar ser algo pro outro.

Acho que nasceu daí minha necessidade de ser aceita, ser valorizada e claro que recebi em troca solidão e confusão.

Quando vamos tentando agradar o outro (e não a nós mesmas), maiores são nossas expectativas, logo, maior a decepção. Solidão. Confusão.

E a própria negação de ser “TUDO AQUILO QUE UM HOMEM PROCURA EM UMA MULHER” é novamente uma tentativa de ser de fora pra dentro, de se construir esperando o olhar de aprovação (ou reprovação) do outro.

Digo isso porque inclusive minha aparência eu construí ou destruí buscando o olhar do outro.

Sem contar que dizer pra que ela não chore pois é “linda demais” também é bem machista pois coloca as mulheres novamente atreladas as suas caraterísticas físicas, principalmente pra agradar ou ser aceita.

Curioso que ao nos referirmos às mulheres, sempre levamos em conta sua aparência física, ainda que isso não esteja em questão.

O que fazer então?

Além de muita terapia… (risos) tenho tentado olhar pra dentro e perceber como posso satisfazer ou agradar a mim mesma… Antes disso, descobrir quais são esses conceitos de satisfação pessoal. E isso passa por todas as esferas… desde corpo, roupas, personalidades, opiniões. Quantas vezes (até hoje) evitei falar minha visão porque sabia que por ser diferente seria rejeitada ou rebatida (às vezes sem carinho). Então na dúvida, sempre foi melhor calar.

Se eu tenho que agradar alguém, que seja a mim em primeiro lugar.

Parece óbvio ou simples mas devo admitir que é tarefa complicada quando todas as mídias e a sociedade em geral te dizem como ser ou o que fazer pra ser sexy, realizada, amada, aceita, ter amigos, orgasmos, seguidores… enfim… feliz!!!!

Busco em mim a cura da necessidade de satisfazer o outro e o poder de ser quem se é (ou quem se quer ser) e acredito que só assim é possível ser real, verdadeira, única. O resto é repetir padrões, comportamentos… é reproduzir o que se ouve ou o que se lê sem crítica, sem reinvenção.

E o outro que me ame do jeito que sou / estou/ penso, senão quem vai chorar a fossa é ele!

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 2 Email -- 2 Flares ×