Posts com a Tag: #pós parto punk

Como Acolher O Corpo do Pós Parto?

Título do post

Como assumir o corpo do pós gravidez? Nunca vou esquecer a primeira vez que vi minhas estrias sem o barrirão da primeira gravidez. Como engordei 30 kilos, eu não conseguia ver a parte de baixo da barriga então só pude ver as estrias quando o bebe saiu… Meu Deus!!!!! Que sensação mais louca!!!!!!!! Um misto de culpa, arrependimento, fracasso pessoal!!! No segundo filho engordei menos e eu já sabia o que viria por ali… Mas a diferença do metabolismo e da elasticidade da pele ainda me chocaram. Ok… Não vou jogar tudo na conta do metabolismo. Ainda não senti a menor vontade de emagrecer ou fazer por onde i [...]

Pai que cria junto

Título do post

Da série: trabalhando com papai!!!!!! Muito gostoso ver quando os dois se integram, se fundem, se entendem… Sempre disse, cheia de orgulho, que aqui em casa o pai ajuda muito!!! Essa semana aprendi que esse conceito de “ajudar” a mãe é mais um machismo arraigado daqueles que a gente nem percebe… o pai não tem que “ajudar muito”… pai tem que criar junto!!!!! Parece uma diferença sutil mas chama mais pra perto essa nova geração de homens que são cada vez mais participativos (trocam fralda, ninam no colinho, alguns até slingam… e se tivessem peito davam de mamá! ) eu sei que eles AMAM ser va [...]

Transcender o pico da crise

Acorda gritando, chorando, revela seu lado mais sagitariano com coices, patadas e afins. Tento acalmar no carinho, chamego… acolhimento… mesmo que seja muito difícil sequer raciocinar pela manhã. Ser mãe me fez repensar meu (genético) mau humor matinal. Os gritos e o choro alto vão me enlouquecendo. Depois de tentar todas as técnicas de aproximação com muito afeto é a fase do subir a voz. Odeio subir a voz. Ela odeia que eu suba a voz também, então chora mais ainda. Contar, oferecer escolhas, rezar, dar voltinha… Todas as técnicas possíveis e imagináveis pra tira-lá da crise (e pr [...]

Dormir na mesma cama, não?

Título do post

  Foto: Camilla Antunes – Camilla e Leandro Fotografia. Qualquer puérpera entende da arte de colocar seu bebe no berço e ele acordar chorando antes que você pudesse sentar. E desse fato se repetir pela noite toda até que você, exausta, decide levar ele pra cama e deitam juntos só pra você descansar um pouco, ou amamentar. O bebê dorme tranquilo… e você só percebe quanto tempo passaram ali depois de despertar assustada de como descansou. “O bebê está chorando porque ele te quer. Não porque ele é mimado, malcriado, malvado, exigente, maldoso. Você é o mundo pra ele.&rdq [...]

Ela que se esconde atrás dos filhos

Mulher, Mulher por onde andavas!? Em tuas últimas fotos só vejo filhos, frases de efeito e filhos. Está se escondendo atrás deles? Estou? Você é esperta… sabe que sim… e tudo bem também… menos julgamento, mais acolhimento. Depois que viramos mãe sempre somos aquela que vem depois… que vem (logo) atrás. As vontades, os desejos… o cocô, o sono, o xixi… Todos colocados de lado, pra doar… suprir… Depois eles crescem e isso passa (né?). Quando alguém me encontra pergunta: e os bebês como estão? E as crianças como estão? Estão bem… Algu&ea [...]

Descobri que amo as mulheres (que escrevem).

Título do post

  Descobri que sou apaixonada pelas mulheres! As que escrevem são minhas favoritas. Pra si mesmas, além de tudo. Se outra pessoa ler, é lucro. Se outra se identificar, é gozo. Mulheres vivas e mortas. Mulheres que escrevem porque não conseguem carregar tantas palavras no coração. Porque a poesia jorra do cotidiano. Só a poesia me salvará do tédio do cotidiano. A poesia ou as drogas. Todas elas… as proibidas e as permitidas. A coca cola, o brigadeiro e o comprimido. Toda forma de recompensa que acalme meu ego inflamado, quase mimado. Meu ego insatisfeito. Meu ego é uma criancinha implorando atenção. Aos dez [...]

Entrevista Maternar

Título do post

        A atriz Carolinie Figueiredo, 25, teve o seu filho caçula em casa em um parto domiciliar não planejado. Ela conta que a ideia era que Theo, hoje com cinco meses, nascesse de parto normal em um hospital assim como foi com a irmã, Bruna Luz, de 2 anos. Não deu tempo. O menino – para a realização dos pais – nasceu no banheiro da casa da atriz, no Rio. Carolinie conta que pretendia ir até a maternidade, mas que também tinha um desejo de ter o filho em casa, principalmente, depois de não ter gostado da experiência que teve no parto da primeira filha. “Acho que inconscientemente acabei tardando minha [...]