Posts com a Tag: #Disciplina Positiva

Encontro da Maternagem Consciente

Título do post

Oi! Uma novidade incrível!!! Não sei se estão sabendo mas estamos organizando o Primeiro Encontro da Maternagem Consciente! O encontro tem como objetivo difundir ideias de reflexão e consciência a todas as pessoas que buscam construir um relacionamento mais empático, respeitoso e afetivo com seus filhos. Apesar do nome ser Encontro da Maternagem Consciente, consideramos aqui o ato de Maternar como cuidar com vínculo e amor, portanto pai materna, avós maternam, cuidadores maternam. É importante que essas informações cheguem ao maior numero de pessoas possíveis, principalmente aos envolvidos nos cuidados da c [...]

Violência: Quebre esse ciclo

Sou de uma geração onde o uso da violência ainda era aceito como forma de educar. Tapas, tapinhas, belisquinhos e beliscões (principalmente os discretos, por baixo da mesa, sem que ninguém visse…) Essa violência ficou registrada em mim. E quando nos tornamos mãe, usamos os recursos que conhecemos para “impor respeito, limites”. Sempre considerei abusiva a pratica de bater, além de saber que pode virar hábito. Não batia, mas gritava. Já ameacei, puni, já usei de castigo (escondido num lindo nome de “cantinho do pensamento”). A existência dessa violência (em mim) e nas minhas fo [...]

Disciplina Positiva na prática

Título do post

  Sempre comento que a parte mais difícil pra ela entender é que eu amamento o irmão. É também o momento que me sinto mais “sugada” em todos os níveis, tendo que dividir atenção entre os dois, conciliar a fusão de alimentar o bebê e responder as demandas da mais velha que nessa hora aumenta o tom, a voz e a necessidade de ser olhada. Especialmente no final de tarde, que já estou exausta de maternar os dois (sozinha),  o desafio  passa a ser não transferir o cansaço pra eles, pro meu tom, pra minha voz e pra minha necessidade de também ser cuidada. É um exercício [...]

Transcender o pico da crise

Acorda gritando, chorando, revela seu lado mais sagitariano com coices, patadas e afins. Tento acalmar no carinho, chamego… acolhimento… mesmo que seja muito difícil sequer raciocinar pela manhã. Ser mãe me fez repensar meu (genético) mau humor matinal. Os gritos e o choro alto vão me enlouquecendo. Depois de tentar todas as técnicas de aproximação com muito afeto é a fase do subir a voz. Odeio subir a voz. Ela odeia que eu suba a voz também, então chora mais ainda. Contar, oferecer escolhas, rezar, dar voltinha… Todas as técnicas possíveis e imagináveis pra tira-lá da crise (e pr [...]