Violência: Quebre esse ciclo

Sou de uma geração onde o uso da violência ainda era aceito como forma de educar. Tapas, tapinhas, belisquinhos e beliscões (principalmente os discretos, por baixo da mesa, sem que ninguém visse…) Essa violência ficou registrada em mim. E quando nos tornamos mãe, usamos os recursos que conhecemos para “impor respeito, limites”. Sempre considerei abusiva a pratica de bater, além de saber que pode virar hábito. Não batia, mas gritava. Já ameacei, puni, já usei de castigo (escondido num lindo nome de “cantinho do pensamento”). A existência dessa violência (em mim) e nas minhas fo [...]

Doula e Educadora Perinatal

Hoje comecei meu tão esperado curso de Doula e Educadora Perinatal, a princípio pra escrever cada vez mais empoderada pro blog mas vai que pego o gosto e acompanho parto??? Alguma grávida se candidata? rsrs Tenho que acompanhar alguém pro trabalho do curso!!!! Também vou me sentir mais segura pra continuar no ativismo pelo parto respeitoso, natural e fisiológico!!!!! E pela humanização do SUS!!!! Um caminho lindo de defender informação pras mulheres que querem parir e merecem ter seu direito de escolha respeitado!!!! #empoderamentofeminino #humanizasus #mulheresnopoder #mãededois #marqueumagrávida

Como Acolher O Corpo do Pós Parto?

Como assumir o corpo do pós gravidez? Nunca vou esquecer a primeira vez que vi minhas estrias sem o barrirão da primeira gravidez. Como engordei 30 kilos, eu não conseguia ver a parte de baixo da barriga então só pude ver as estrias quando o bebe saiu… Meu Deus!!!!! Que sensação mais louca!!!!!!!! Um misto de culpa, arrependimento, fracasso pessoal!!! No segundo filho engordei menos e eu já sabia o que viria por ali… Mas a diferença do metabolismo e da elasticidade da pele ainda me chocaram. Ok… Não vou jogar tudo na conta do metabolismo. Ainda não senti a menor vontade de emagrecer ou fazer por onde i [...]

Exterogestação

Já ouviram falar em exterogestação??? Já tinha feito uma oficina há um tempo e agora retomei meus escritos pois a Palestra da Laura Gutman (breve publicarei uma resenha) também chamou atenção pra Exterogestação. O bebê humano, comparado com outros mamíferos, é o mais dependente de cuidados e atenção. Eles necessitam de suas mães para se alimentar, se acalentar, se locomover, precisam de nós para tudo e por um bom tempo. Ao nascer, os bebês ainda não possuem o cérebro completamente desenvolvido. Se os bebês permanecessem no útero por muito tempo e seus cé [...]

Aquilo que um homem procura em uma mulher

Minha primeira fossa de amor, antes dos 8, curti ao som de Leandro e Leonardo naquele famoso CD da década de 90. Aquele da montagem (hoje tosca) de cada um olhando pro lado…           Esse texto passa longe de criticar ou julgar o sertanejo, porque hoje sei da importância de acolher / fazer as pazes com minhas raízes. Até mesmo pra quebrar com elas com mais sabedoria, menos rancor. Acontece que minha mãe passava os dias ouvindo esse tipo de música e eu acabava ouvindo também. Durante toda infância / adolescência. Tão década de noventa!!!! Retomando, Minha primeira fossa de amor curti ao som de: &ldq [...]

Para Ela

Foto: Camilla e Leandro Fotografia “Chegou pra mim esse ser humano e eu melhoro quem sou pra dar conta de ser exemplo de vida”… linda frase da minha coach querida Anna Galafrio… Dedico a BL e a constante necessidade que ela desperta em mim de ser melhor, mais justa, mais paciente… de respirar mais fundo, de se entregar sem medo a brincadeira… a vontade de curar minhas feridas, minhas sombras agressivas, impacientes, quase violentas… curar meu medo da solidão. Curar minhas fraquezas, acolher meu choro e partilhar meu desespero… admitir meus erros, pedir desculpas e principalmente aprender a aceitar ajuda com gratidão. Agradeço tamb&eac [...]

Disciplina Positiva na prática

  Sempre comento que a parte mais difícil pra ela entender é que eu amamento o irmão. É também o momento que me sinto mais “sugada” em todos os níveis, tendo que dividir atenção entre os dois, conciliar a fusão de alimentar o bebê e responder as demandas da mais velha que nessa hora aumenta o tom, a voz e a necessidade de ser olhada. Especialmente no final de tarde, que já estou exausta de maternar os dois (sozinha),  o desafio  passa a ser não transferir o cansaço pra eles, pro meu tom, pra minha voz e pra minha necessidade de também ser cuidada. É um exercício [...]