Puérpera da Noite

0 Flares 0 Flares ×

10559786_845023462182401_5517702252776375544_n

Da série: A puérpera da noite…

O bebê dorme e ela insone ataca a geladeira novamente… só a livre demanda pra segurar seu peso… ela come de tudo mas não engorda (pelo menos)…

Se emagrece não tem tanta certeza… ou tanta vontade… só essa ansiedade de não se sabe bem o que… Morre uma mulher no pós parto com a chegada do bebê… nasce uma nova mulher a cada dia… mais mãe, mais (menos?) Mulher???

Ah, puérpera querida, Se pode pentear os cabelos já é vaidosa… a não ser que bons ventos te levem pro cabelereiro mais próximo e tu te entregues de corpo e alma e raiz!

Ela que tentou fazer as unhas pra se sentir melhor, já não tem coragem de limpar o vestígio de um esmalte outrora bem pintado.

Ou a unha craquelada foi mera composição pra foto artística de um bolo comido às três da manhã!???….

Ah, puérpera da madrugada, já dizia o sábio bom poeta: “na dúvida, durma”.
Amanhã o dia é longo pras unhas, raízes, seios, choros e cabelos.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×