Crônica da livre demanda

0 Flares 0 Flares ×

10492555_821118127906268_1750895395099087036_n

 

Põe com amor na cadeirinha, explica pra onde vão… tira uma última risadinha de contato e liga o carro! Os cintos estão todos bem colocados? Pegou a mantinha!? Água sempre do lado… limpa… desce… da leite… água! Liga o carro!!! Que sensação de voltar a dirigir…. de escolher os próprios caminhos… voltar a ver gente!!!!! Tudo perfeito… até que ele chora! Chora muito!!! (Gente… ele não para de chorar!!! Devita ter ficado em casa?… culpa agora não, ok?) La vai ela…Para no primeiro posto… abastece, tava mesmo sem gasolina! Para o carro… banco de trás…. reestabelece o contato (mesmo que dure… mesmo que de uma volta na por ali…) lembra da manta? Sabia que ia precisar! Põe no peito… canta… chora… desiste… canta mais alto, mais baixo… silêncio… o caos sempre cede o lugar para a paz em algum momento… até inverter o ciclo novamente… (na vida) pronto… voltou… não falei? Tá tranquilo de novo!!!. Na sorte seu celular tá perto e você tira uma selfie… e escreve que amamenta no posto e sai com seu filho… e há entendimento, e vínculo e choro (dos dois!) E você se reconhece!!!ufa! Que alívio! Sobrevivemos! (Os dois)! Se tiver com o arco de flores da mais velha fica mais lindo ainda… da força… da coragem… o pedacinho dela (e da minha menina) em mim também!!!

E o mais legal? Quando chegamos em casa… o que era o choro? Um arroto preso!!! Sempre esse arroto!!! rsrsrs

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×