Posts da Categoria: Ela Mãe

Disciplina Positiva na prática

Título do post

  Sempre comento que a parte mais difícil pra ela entender é que eu amamento o irmão. É também o momento que me sinto mais “sugada” em todos os níveis, tendo que dividir atenção entre os dois, conciliar a fusão de alimentar o bebê e responder as demandas da mais velha que nessa hora aumenta o tom, a voz e a necessidade de ser olhada. Especialmente no final de tarde, que já estou exausta de maternar os dois (sozinha),  o desafio  passa a ser não transferir o cansaço pra eles, pro meu tom, pra minha voz e pra minha necessidade de também ser cuidada. É um exerc&iacu [...]

Pai que cria junto

Título do post

Da série: trabalhando com papai!!!!!! Muito gostoso ver quando os dois se integram, se fundem, se entendem… Sempre disse, cheia de orgulho, que aqui em casa o pai ajuda muito!!! Essa semana aprendi que esse conceito de “ajudar” a mãe é mais um machismo arraigado daqueles que a gente nem percebe… o pai não tem que “ajudar muito”… pai tem que criar junto!!!!! Parece uma diferença sutil mas chama mais pra perto essa nova geração de homens que são cada vez mais participativos (trocam fralda, ninam no colinho, alguns até slingam… e se tivessem peito davam de mamá! ) eu sei que eles AMAM [...]

Crescem Rápido

Título do post

  Foto: Camilla e Leandro Fotografia. Como crescem rápido… parece ontem que cabia dentro de mim, precisava do meu corpo pra se alimentar… agora já sabe fazer escolhas, luta o todo tempo pela sua afirmação, independência… me ensinando a cada dia que nascemos cheios de vida, com sede de autonomia… e eu fico só olhando… pra ela… e pra mim. Tentando achar o equilíbrio entre o limite e a liberdade… deixando que ela seja criativa em toda sua potencialidade! Como dizer cuidado sem tirar sua coragem!? A gente segue tentando e é sempre o risco o único aliado. Criar um ser humano é se atirar [...]

Transcender o pico da crise

Acorda gritando, chorando, revela seu lado mais sagitariano com coices, patadas e afins. Tento acalmar no carinho, chamego… acolhimento… mesmo que seja muito difícil sequer raciocinar pela manhã. Ser mãe me fez repensar meu (genético) mau humor matinal. Os gritos e o choro alto vão me enlouquecendo. Depois de tentar todas as técnicas de aproximação com muito afeto é a fase do subir a voz. Odeio subir a voz. Ela odeia que eu suba a voz também, então chora mais ainda. Contar, oferecer escolhas, rezar, dar voltinha… Todas as técnicas possíveis e imagináveis pra tira-lá da cris [...]

Dormir na mesma cama, não?

Título do post

  Foto: Camilla Antunes – Camilla e Leandro Fotografia. Qualquer puérpera entende da arte de colocar seu bebe no berço e ele acordar chorando antes que você pudesse sentar. E desse fato se repetir pela noite toda até que você, exausta, decide levar ele pra cama e deitam juntos só pra você descansar um pouco, ou amamentar. O bebê dorme tranquilo… e você só percebe quanto tempo passaram ali depois de despertar assustada de como descansou. “O bebê está chorando porque ele te quer. Não porque ele é mimado, malcriado, malvado, exigente, maldoso. Você é o mundo pra e [...]

Ela que se esconde atrás dos filhos

Mulher, Mulher por onde andavas!? Em tuas últimas fotos só vejo filhos, frases de efeito e filhos. Está se escondendo atrás deles? Estou? Você é esperta… sabe que sim… e tudo bem também… menos julgamento, mais acolhimento. Depois que viramos mãe sempre somos aquela que vem depois… que vem (logo) atrás. As vontades, os desejos… o cocô, o sono, o xixi… Todos colocados de lado, pra doar… suprir… Depois eles crescem e isso passa (né?). Quando alguém me encontra pergunta: e os bebês como estão? E as crianças como estão? Estão bem… [...]

Ela que não pensa em ter filhos

Título do post

“Respira. Serás mãe por toda a vida. Ensine as coisas importantes. As de verdade.A pular poças de água, a observar os bichinhos, a dar beijos de borboleta e abraços bem fortes. Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca. Pode ser que daqui a alguns anos, os abraços que você sinta falta, sejam aqueles que você não deu. Diga ao seu filho o quanto você o ama, sempre que pensar nisso.Deixe ele imaginar. Imagine com ele. As paredes podem ser pintadas de novo, as coisas quebram e são substituídas. Os gritos da mãe doem pra sempre. Você pode lavar os pratos mais tarde. [...]